sábado, 25 de junho de 2011

“Tá liberado”

Todas as coisas são licitas, mas nem todas convêm; todas são licitas, mas nem todas edificam. 1 Coríntios 10.23

Após muita discussão, sob o argumento do direito a liberdade de expressão foram liberadas as “Marchas da Maconha”. E os defensores da liberdade de expressão a favor do uso desta droga, podem expor suas idéias. Afinal, “tá liberado”.

Marchas à parte é certo que: proibição traz ganhos aos traficantes, pouco se discute sobre o tema e outros países já liberaram o uso da maconha. Nós ainda somos “retrógados”. A Igreja, reacionária por questionar seu uso. Também é verdade, dizem alguns médicos, que “drogas lícitas” como álcool e cigarro podem fazer mais mal do que a “ervinha”. Seja como for, continua valendo a orientação de Paulo sobre questões referentes à vida, ao uso do corpo e liberdades que na verdade podem escravizar. Ele lembra: “Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas edificam”. Tudo pode, “tá liberado”, mas nem tudo convém.

O Fantástico de domingo, no quadro de conciliações, mostrou o caso da família que perdeu o convênio médico por falta de pagamento. Até ai nada de mais! A mãe desesperada buscava reativar o convênio porque seu filho usa crack e precisa de tratamento. Também ai, pouca novidade. Mas chama a atenção em tempos de Marchas pela Maconha a afirmação da mãe de que seu filho entrou nessa, pela inocente maconha que agora “tá liberada” sua defesa. E claro, em breve, seu uso. Claro que poderia ter sido por qualquer outra, mas foi através da maconha que este jovem arruinou a sua vida, de sua família, e um pouco de toda a sociedade.

Pensemos: a) Realmente cabe a família, Igreja e sociedade discutir estas questões; b) Mesmo assim, pode ocorrer que filhos caiam nas drogas, mas já é menos provável. Eles conhecerão o alerta médico de que ninguém sabe se irá tornar-se um dependente. Por isso, ninguém deve experimentar qualquer droga, quer lícita ou ilícita; c) O filme Tropa de Elite 1 tem uma cena interessante. Estudantes marcham pela morte um colega. O policial, também universitário, chama-os de hipócritas. Por quê? Porque protestavam contra a violência que ajudavam a criar e a manter. Afinal, eram eles, melhores financeiramente, defensores da livre expressão e, por assim dizer, também do uso da droga que fomentavam, pela compra das mesmas, a violência que tirara a vida de um deles.

Recebi frase de E-mail afirmando que defensores da liberalização da droga nos diversos níveis e tipos queriam mesmo era destruir sua família. Pode ser um exagero, mas dá o quê pensar.

Enquanto pensamos, lembremos: “Tá liberado”. “Tá!” Mas pais e filhos, com recursos ou não, lembrem-se: a liberdade da maconha conduz à escravidão. Talvez reversível, mas trará muito sofrimento. Talvez como o da família de Canoas, cuja filha e neto ficaram expostos a violência, a degradação, e apenas pela graça de Deus, não morreram nas mãos de traficantes. Por quê? Porque foi em busca de droga. Teria ela também começado pela “inocente” maconha? “Quem está de pé cuide para que não caia”. Afinal, “tá liberado", mas nem tudo convém.

José Daniel Steimetz

sexta-feira, 24 de junho de 2011

24 de Junho - Aniversário da IELB


PARABÉNS IELB – 107 ANOS!

“Cristo para todos: Ontem, Hoje e Sempre”. Este foi o lema da IELB na virada do milênio. Esse lema tem como referência bíblica as palavras escritas em Hebreus 13.8, onde se lê: “Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre”. A IELB é uma Igreja Cristocêntrica. Isto poderá não soar muito bem para alguns ouvidos acostumados a ouvir um “outro evangelho” (Gl 1.6), presente no diálogo inter-religioso, onde se fala em teocentrismo e admite-se que, além de Cristo, há outros caminhos que levam para a Vida Eterna. Nossa IELB, centenária, pela graça e misericórdia de Deus, continua reafirmando, com a Palavra inspirada do nosso Deus, tão bem definida nas Confissões da Igreja, que Jesus é o único caminho para o reino glorioso que o Pai está preparando para todos os que permanecerem fiéis.

Como Pastor e membro da IELB tenho por costume dizer que sou grato a Deus por três motivos principais: Primeiro, porque eu, pecador por nascimento e por natureza, fui contemplado pela maravilhosa graça de Deus e desde o dia do meu batismo fui incluído na família cristã; segundo, pelos pais e pela família cristã na qual Deus me fez nascer; e terceiro, pela minha igreja, onde tenho a Palavra de Deus corretamente definida e ensinada; e os santos sacramentos corretamente administrados. Assim sendo tenho, e acredito que todos os demais membros da IELB têm, motivos para agradecer a Deus e dizer: Parabéns IELB, pelos 107 anos! .

Estou ciente de que o Reino de Deus é muito maior que a IELB. Acredito e louvo a Deus porque há milhares de irmãos em Cristo em outras denominações cristãs. Por outro lado, acredito que o testemunho da IELB no Brasil e no mundo é muito mais impactante do que aquilo que refletem os números das nossas estatísticas. É de vital importância que o Reino de Deus cresça, através do testemunho dos fiéis da IELB e dos demais cristãos de outras denominações. O que nunca podemos perder de vista é a missão que o nosso Salvador Jesus nos confiou: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado”. (Marcos 16.15,16).

E se um dia a nossa IELB migrar para “outro evangelho”? Bem, oramos, trabalhamos e pedimos a Deus para que isto nunca aconteça. Mas, como um Sínodo é governado por pessoas, isto, infelizmente, poderia acontecer. Neste caso, o que faríamos? Penso que faríamos o mesmo que fizeram os nossos pais, avós e bisavós, no século passado: procuraríamos uma igreja que é fiel às Sagradas Escrituras e às Confissões da Igreja.

Concluindo, fazemos esta oração: Eterno Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, concede-nos a tua graça, para que estudemos as Sagradas Escrituras com atenção e diligência, para que, pela ação do Espírito Santo, permaneçamos fiéis a Cristo, nosso Salvador, e que por ele sejamos salvos. Amém.

Rev. Arnildo Schneider

1º Vice-Presidente da IELB

terça-feira, 21 de junho de 2011

Festa de São João

Festa pagã

As festas de São João pouco ou nada lembram do João Batista. No lugar da fogueira, das comidas típicas e do folclore popular, é preciso então ir ao deserto e ouvir o que este profeta tem a nos dizer. Se estivesse hoje aqui, não proibiria as nossas festas juninas, mas nos faria provar outro quentão. Dizem que, por ser de origem pagã, tal festejo deveria ser evitado por cristãos. Se fosse o caso, deveríamos evitar a nós mesmos, o próprio corpo e alma, já que todos são concebidos e nascem pagãos (Salmo 51.5). Aliás, ao ser criticado por viver no meio de gente de má fama, Jesus deu um recado pontual: “João Batista jejua e não bebe vinho, e todos dizem: está endemoninhado. O Filho do Homem (Jesus) come e bebe vinho, e todos dizem: Vejam! Este homem é comilão e beberrão” (Mateus 11.18). Hoje o Salvador diria: Se ficar o bicho pega, se correr o bicho come.

Neste sentido, João Batista é uma fogueira ardente no caminho de qualquer um, pois todos são maus, corruptos, pagãos. As brasas que ele deixa pelo chão não permitem andar descalço. Profetizado no Antigo Testamento como aquele que vem preparar o caminho para o Senhor passar, sua mensagem é atualíssima: “Arrependam-se dos seus pecados porque o Reino do Céu está perto” (Mateus 3.2). João é radical. Ele abre a ferida e revela a podridão. “Ninhada de cobras venenosas! Quem disse que vocês escaparão do terrível castigo que Deus vai mandar?” Fariseus e religiosos de aparência precisaram ouvir o que todos devem ouvir: “Façam coisas que mostrem que vocês se arrependeram dos seus pecados” (3.8).

Mais tarde João é preso e decapitado. É perseguido como qualquer denunciante nesta sociedade onde reina o pecado. Mas deixa o caminho aberto para Jesus, a “cabeça da igreja”.  Sua mensagem permanece viva porque é a Lei de Deus abrindo espaço para o Evangelho do perdão. Por isto, quando chega Jesus, João precisa morrer. Ou então, a festa continuará pagã.

Marcos Schmidt – Pastor Luterano 

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Inauguração em Itaipulandia!

Olá meus queridos

Com muita alegria posto as fotos da Inauguração do novo Templo da congregação “São Paulo, de Itaipulandia! Aconteceu ontem, dia 19/06… Com a presença de 350 pessoas! Os pastores do Distrito Cataratas estavam todos presentes, e o pregador foi o Pastor Elvio Bender, de Capitão Leônida Marques, que é conselheiro Distrital!

Foi uma enorme alegria, e motivo de gratidão a Deus por mais esta bênção para nossa Paróquia!!! Abaixo Fotos do Dia!

Deus seja Louvado

DSC02327DSC02326

Acima, a Igreja pronta!

DSC02331DSC02332

Acima: O presidente da congregação (Elton e o presidente da Paróquia: Ilmar) e a solenidade de Inauguração.

DSC02336DSC02338

Acima: O descerramento da Fita (dois presidentes) e a abertura da porta Pastor Claudio) com a chave que foi entregue pelo construtor (Elton)

DSC02356DSC02358

Acima: No culto… 350 pessoas presentes

DSC02390DSC02403

Acima: O coral da congregação “São Paulo” de Marechal Candido Rondon. E o pregador: Pastor Elvio

DSC02427DSC02432

Acima: Pastor Claudio e o novo altar!

DSC02434DSC02474

Acima: A bênçãos do Senhor proferida pelos Pastores e a palavra do Prefeito Municipal de Itaipulandia: Lotário Knob

domingo, 12 de junho de 2011

Homenagem ao Pastor Claudio - IELB Medianeira / PR

Hoje é 12 de Junho, Dia dos Namorados... E tivemos culto por ser Domingo de Pentecostes, com batismo (Júlia Gabriela Moreira), certamente um grande acontecimento na família desta pequena. Eu como Pastor desta Igreja preciso agradecer, e muito... Dia 10 de junho também foi dia do Pastor, e graças a Deus temos membros fiéis que nos fazem emocionar com suas atitudes, o vídeo abaixo foi feito de surpresa e me deixou muito feliz, pois assim ví que Deus tem cuidado de suas ovelhas, e que eu tenho sido instrumento no pregar o verdadeiro Evangelho.
Gostaria de agradecer aos meus queridos membros Luteranos, de toda a Paróquia Santíssima Trindade em todas as comunidades, que com palavras de carinho e respeito, e com muitos presentes fizeram esse dia do Pastor muito especial pra mim!!!

Grande e forte abraço...
Pastor Claudio Ramir Schreiber

Dia dos namorados e Dia de Pentecostes!

O Cupido e o Espírito Santo

Com seu arco e flechas, o Cupido acerta o coração das pessoas e provoca paixão. Também conhecido na mitologia grega por “deus Eros”, diz a história que este menino alado se arranhou acidentalmente com sua flecha e se apaixonou pela humana Psiquê. No final, conseguiu levar sua amada ao Olimpo para viverem felizes para sempre.

Pensei no Cupido e no Espírito Santo, já que neste ano o Dia dos Namorados também é o Domingo de Pentecostes. O Espírito divino dos cristãos, que desceu vestido com asas de pomba no batismo de Jesus e no Pentecostes em forma de línguas de fogo, é o mesmo que atinge as pessoas com a flecha do Evangelho e cria o amor “ágape”. E se na lenda grega há intrigas e ciúmes – típico da paixão humana, já na história do Deus Consolador existe amor, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade, humildade e domínio próprio (Gálatas 5).

Por isso os cristãos de Corinto – que antes iam ao templo da deusa Afrodite, mãe de Éros, para se prostituirem com as sacerdotizas – foram advertidos por Paulo: “Fujam da imoralidade sexual! Qualquer outro pecado que alguém comete não afeta o corpo (...) Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo?” (1 Coríntios 6.18,19). Na mesma carta, o apóstolo dá conselhos aos casados, solteiros e viúvas: “Já que existe tanta imoralidade sexual, cada homem deve ter a sua própria esposa, e cada mulher, o seu próprio marido (7.2).

Diferente do amor “tragédia grega”, doentio, violento, inconsequente – as flechas certeiras do Espírito inceideiam o amor paciente e bondoso, que não é ciumento, nem orgulhoso, vaidoso, grosseiro e egoísta (1 Co 13).  Uma paixão celestial pelo ser humano que se tornou realidade graças ao Filho de Deus, ferido voluntariamente na cruz para escrever a verdadeira história de amor. Por isto os cristãos são descritos igual a uma noiva que vai se encontrar com o noivo Jesus (Apocalipse 21) e viverão felizes para sempre.

Marcos Schmidt

sábado, 11 de junho de 2011

IELB Prudentópolis - PR: Família, Ensino e Igreja

IELB Prudentópolis - PR: Família, Ensino e Igreja: "No prefácio do Catecismo Maior o Reformador Matinho Lutero diz: (...) Todo cristão necessariamente o deve conhecer. A quem o ignora não se p..."

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Dia do Pastor

No dia 10 de junho, comemora-se o Dia do Pastor. Mas o que é ser um pastor? A Palavra de Deus diz que pastor é aquele que cuida das ovelhas e diz que Jesus é o Sumo Pastor.

Pastor é aquele que zela, que procura o bem estar, que escuta, que quer bem.Imagem 011

Pastor é aquele que muitas vezes se priva de prazeres comuns, em prol da ovelha. Que doa seu tempo, sua vida e até mesmo seu dinheiro.

Pastor é aquele que muitas vezes trás a marca da dor pela perda de um irmão querido e na face sobriedade que possa consolar aqueles dele esperam tirar forças.

Pastor é aquele que muitas vezes sufoca o gemido, é amigo e pra muitos é pai!

O pastor, procura ser o exemplo dos fiéis, procura ser justo e nunca ser instrumento de peso para a ovelha.

O pastor sabe que a recompensa pelas noites mal dormidas, pelos aconselhamentos, pelas privações financeiras... vem do Senhor.

O pastor AMA as ovelhas e por isso se doa por elas. O pastor reflete Jesus!

Dentre tantos personagens bíblicos citados na Bíblia que exerceram o pastoreio, podemos citar o pastor de uma grande igreja – Moisés.

A Palavra de Deus relata que ele foi o homem mais manso da terra, no entanto frente a obstinação de um povo rebelde, teve uma atitude precipitada que lhe impediu de entrar na terra prometida.

Mais adiante no episódio do Bezerro de Ouro, Moisés intercedeu pelo povo junto ao Senhor e num ato de amor extremo, disse ao Senhor que preferia que o seu nome fosse tirado do livro da vida, a ver o povo dizimado! Ref:. Exôdo 32.32.

Moisés amou o povo! Jesus o Sumo Pastor amou a humanidade e se entregou por ela! A pessoa que vive verdadeiramente o chamado pastoral é capaz de dar sua própria vida pela ovelha!

Por isso e tantas outras qualidades atribuídas aos verdadeiros pastores, não apenas felicitações, mas gratidão!

Dia do Pastor

Senhor, louvamos-Te pela vida de homens e mulheres de Deus que doam as suas vidas em prol das boas novas e de suas ovelhas. Guarda-os o Pai do perigo e prospera-os oh Pai para louvor do Teu nome. Porque aquele que é chamado pastor, bem como as responsabilidades atribuídas é precioso aos Teus olhos. Pedimos que guarde também sua família e que as bênçãos mais doces, mais especiais lhe sejam atribuídas.
Louvamos-Te porque um dia enviaste o Sumo Pastor das nossas almas para nos salvar e nos libertar.

Em nome d'Ele - Jesus Cristo, oramos

Amém.

Fonte: www.getsemani.com.br

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Reunião de Servas e Dia do Pastor

Olá meus queridos

Hoje à tarde tivemos mais uma Reunião das Servas, desta vez foi na casa da serva Zilda Graff Schroder, que fez aniversário ontem (08/06). Sempre no aniversário de cada serva procuramos fazer a reunião na casa da aniversariante, assim aconteceu na Reunião do dia 26/05 (casa da Dona Alzira Backow, aniversariante daquela semana). Abaixo duas fotos da Reunião de hoje, na casa da Zilda!S5031481 

As servas se lembraram também do Dia do Pastor que é dia 10/06, e o presentearam com uma bela camisa!

S5031484

Homenagem ao Dia do Pastor - IELB

terça-feira, 7 de junho de 2011

A Igreja é a amada de Cristo!

Jesus sofreu tudo por nós... pela sua Igreja!

Conheça a Igreja Luterana

As Confissões Luteranas
Além dos credos Apostólico, Niceno e Atanasiano, a Igreja Luterana possui outras confissões, escritas por Lutero e seus colaboradores. Estas confissões mostram o que a Igreja ensina, conforme a Bíblia. As confissões são: "A Confissão de Ausburgo" (1530), "A Apologia da Confissão de Ausburgo" (1530), "Os Artigos de Esmalcalde" (1537), Os Catecismos Maior e Menor (1529), e "A Fórmula de Concórdia" (1577). Todas estas confissões foram reunidas num só livro e publicadas em 1580, sob o nome de "O Livro de Concórdia". Que é aceito hoje por muitas igrejas luteranas no mundo. Essas igrejas afirmam: "Aceitamos todos os livros canônicos das Escrituras Sagradas do Antigo e Novo Testamentos, como palavra infalível de Deus e, como exposição correta da Escritura Sagrada, aceitamos os livros simbólicos reunidos no Livro de Concórdia." A Bíblia é a única norma e fonte na igreja para doutrina ou praxe.

A Igreja Luterana na América do Norte
O crescimento da Igreja Luterana nos anos posteriores ao período da Reforma foi muito grande. Entre os séculos 16 e 17, o luteranismo já estava presente na Dinamarca, na Noruega, na Suécia, na Finlândia, etc. Em 1817, o governo na Alemanha impôs a união de luteranos e reformados calvinistas. Muitos não aceitaram essa imposição, formando igrejas independentes. Dessas igrejas independentes, alguns emigraram para o Novo Mundo, (cerca do ano 1840) formando igrejas de cunho marcadamente confessional. Luteranos dessa tendência, da Igreja Luterana-Sínodo Missouri dos Estados Unidos (fundado em 1847), vieram para dar assistência a emigrados alemães luteranos no Brasil. Originada das igrejas luteranas independentes confessionais, essa se tornou uma característica marcante na história da IELB. Na sua literatura teológica e devocional, nos temas de suas conferências e convenções, essa tem sido a ênfase mais presente. Esta igreja cresceu rapidamente e logo iniciou atividades missionárias em outros países: Canadá, México, Índia, Coréia, Japão, Nigéria, Brasil, etc.

Os Luteranos no Brasil
Em fins do século XIX soube-se que entre os imigrantes alemães e seus descendentes havia muitos luteranos. Precisavam de atendimento religioso. De 1860 até fins do século foram enviados da Alemanha cerca de 70 pastores, especialmente para o Rio Grande do Sul, em sua maioria procedentes da Igreja Evangélica Unida da Alemanha (uma união de luteranos e reformados). Em 1886 foi organizado o Sínodo Riograndense, hoje a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, contando aproximadamente 700.000 membros batizados.

A Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB)
O Sínodo de Missouri enviou ao Brasil, no ano de 1900, um pastor, Rev. Broders - para investigar a possibilidade missionária. Ele começou o trabalho na localidade de São Pedro, município de Pelotas, Rio Grande do Sul. Aprovado o trabalho, logo chegaram outros missionários. E em 24 de junho de 1904 foi fundada Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), na atual cidade de São Pedro do Sul, a 30 km de Santa Maria, RS. A IELB se desenvolveu e ampliou suas atividades para todos os estados do Brasil. Atualmente, possui cerca de 220 mil membros batizados. Além disso, a IELB iniciou a missão no Paraguai (hoje uma igreja-irmã) e em Portugal (ainda mantida).
Fonte: site www.ielb.org.br

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Você sabe o que é a Igreja Cristã?

Igreja Cristã

A palavra "igreja" vem do vocábulo grego "ekkleesía", que significa uma assembléia convocada para uma finalidade especial, a princípio, política, depois, também religiosa. Assim, a IGREJA CRISTÃ é o conjunto daqueles que foram chamados por Deus e se reúnem por causa de Cristo. É, portanto, a união, a comunhão dos crentes em Cristo, daqueles que, pela fé nele, foram incorporados no reino de Deus, na família de Deus, na igreja de Deus. Deve-se distinguir entre "igreja invisível" (que é exatamente esta comunhão universal acima) e "igreja visível" (que são as organizações humanas).

O começo da igreja cristã
O início da Igreja Cristã aconteceu, quando Cristo ainda estava aqui na terra, com os seus primeiros seguidores (discípulos). Momentos antes de Cristo subir ao céu, ele deu aos seus seguidores a suprema tarefa de espalhar a sua mensagem / obra salvadora por todos os cantos da terra. Era - e ainda é - a sua vontade que todos os homens venham a crer nele, a fim de que possam receber perdão, salvação e a vida eterna. Por ocasião da ascensão de Cristo, cerca de 500 crentes estavam reunidos. Pouco tempo depois, no dia Pentecostes, cerca de 3.000 foram acrescentados à igreja (Atos 2). Em seguida, mais uns 5.000 (Atos 4). Fiéis cristãos, os discípulos de Cristo levaram a sério a ordem missionária. Tanto que, em algumas décadas, já existiam cristãos espalhados em várias regiões da África, Ásia Menor e Europa. O missionário que mais se destacou neste período foi o apóstolo Paulo.

O desenvolvimento
Sempre tendo à frente cristãos fiéis, o evangelho de Cristo foi levado e aceito por muitas pessoas. Apesar de muitas perseguições e de muitos cristãos mortos pela sua fé, o cristianismo florescia em muitos lugares. Mas enquanto os anos passavam, e a Igreja crescia, também surgiram muitos problemas, normalmente motivados por cristãos falsos e interesseiros. Surgiram problemas de ordem estrutural, política e, especialmente, doutrinária. E assim, no decurso dos séculos, vários desvios doutrinários se infiltraram nos ensinamentos da Igreja, afastando-a do verdadeiro evangelho de Cristo. Cristãos piedosos e preocupados fizeram várias tentativas de levar a Igreja de volta ao ensino de Cristo. Entre eles podem ser citados Agostinho, Pedro Waldo, João Wiclif e João Huss. Mas pouco conseguiram. O erro e os interesses persistiram. E parecia que eles cresciam sempre mais.

A Reforma
A situação estava num ponto crítico, quando surgiu na história um alemão: Martinho Lutero. Preocupado em ser um cristão fiel, Lutero logo se viu diante de dois problemas básicos. O primeiro: não conseguiu sentir-se tranqüilo diante da (falsa) doutrina da salvação por boas obras. Tentou muito, mas não conseguiu sentir-se aceito diante de Deus. Até que descobriu que a Bíblia diz exatamente o contrário: O JUSTO VIVERÁ POR FÉ (Romanos 1.17). Isto é: bastava crer em Cristo para ser salvo e aceito por Deus. O segundo problema: a Igreja estava praticando um sistema mercantilista com o perdão dos pecados. Dizia que, através do pagamento de determinada quantia, os fiéis tinham suas penas diminuídas no purgatório. Este procedimento tornou-se um rendoso negócio para os ávidos bolsos do papa e dos bispos, que passaram a viver em crescente poder e luxo. Sempre baseado na Bíblia, Lutero pretendeu modificar esta situação decadente e degradante. De várias maneiras procurou fazer com que a Igreja retrocedesse e voltasse a seguir e a ensinar o que a palavra de Deus diz. Mas a busca e acumulação desenfreada de riquezas e poder não eram fáceis de ser vencidas. E, tentando manter as coisas como estavam, a Igreja Romana tentou silenciar Lutero por todos os meios, saindo, invariavelmente, sempre frustrada. Lutero, resoluto, não cedia. Sabia que estava certo. Sua fonte era a Bíblia. O temido por muitos aconteceu em 1521: Lutero foi expulso da Igreja Romana e considerado um herege. Na verdade, Lutero não queria este rompimento, mas tão-somente restaurar a difusão do puro evangelho de Deus. Mas como diz a Bíblia: "Importa antes obedecer a Deus do que aos homens". Em pouco tempo, os seguidores de Lutero aumentaram consideravelmente, incluindo príncipes, ex-padres e freiras, professores, agricultores, espalhados por várias regiões da Alemanha e, logo por vários países. E assim estava definitivamente determinado o nascimento da Igreja Luterana.
Fonte: site www.ielb.org.br

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Mensagens de Esperança

O que são as crises?

Sofrer uma crise é ficar temporariamente desorientado, e experimentar transtornos emocionais e espirituais de efeitos profundos. Durante uma crise sentimo-nos incapazes de enfrentar situações, porque os métodos que normalmente usamos para isso, não funcionam. Crises, portanto, são situações difíceis que produzem instabilidade no nível pessoal, familiar e social. Por isso queremos repartir com você estas palavras da Bíblia: “Aquele que pensa que está de pé é melhor ter cuidado para não cair. As tentações que você têm de enfrentar são as mesmas que os outros enfrentaram; mas Deus cumpre a sua promessa e não deixará que sofram tentações além das suas forças. Ao contrário, quando vier a tentação, Deus dará forças a vocês para suportá-la e assim poderão sair dela.” As crises fazem parte da vida, mas Deus é a melhor ajuda que temos para superá-las.
Oração:
Amado Deus, eu te peço que tenhas misericórdia de mim. Sou fraco e necessito da tua força para enfrentar as dificuldades desta vida. Ajuda-me, Senhor, e livra-me de todo o mal. Fortalece a minha fé em Jesus e dá-me força hoje e sempre. Amém